Últimos assuntos
» [Evento] O Resgate de Nike
Seg Set 10, 2018 11:24 pm por Ryella de Aquário

» [RP FECHADA] Fantasmas do passado.
Qui Set 06, 2018 4:35 pm por Sawyer de Leão

» [RP FECHADA] Gêmeos Renasce.
Qui Set 06, 2018 10:35 am por Sawyer de Leão

» [R] - Ross
Sab Jun 11, 2016 10:44 pm por Ross Barkley

» [RP - FECHADA] Ezra'il e Shiori
Qua Maio 25, 2016 9:03 am por Ezra'il de Dragão Marinho

» 3ª Esfera - Ptolomeia
Qui Maio 05, 2016 3:47 pm por Athena

» Templo de Poseidon
Sex Abr 22, 2016 8:49 am por Poseidon

» Grande Suporte Principal
Sex Abr 22, 2016 8:45 am por Poseidon

» Pilar do Oceano Atlântico Norte
Sex Abr 22, 2016 8:40 am por Poseidon

Parceiros irmãos
Diretórios de recursos
Parceiros elite
Parceiros normais

[Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Mensagem por Apollyon/Tenjinsōseiken em Sab Abr 18, 2015 1:43 pm


Nome: Ikaros Anthes Adalberon
Idade: 25 anos
Sexo: Masculino
Signo: Sagitário
Veste: Armadura de Ouro de Sagitário
Reino: Atena

Psicológico:

Ikaros, desde pequeno, possuía uma personalidade forte. Perito em se meter em confusões, era sempre elogiado por seu pai nas brigas, e talvez foi isso que desenvolveu tal aspecto no homem. É uma pessoa insociável, que gosta de meter-se em confusões e arcar por elas, seja do jeito bom ou do jeito ruim. É aventureiro e costuma ter um caráter idealista, sempre procurando resolver "tudo do seu modo". Apesar de tudo, quando sozinho, é um homem sereno, tranquilo, que prefere ficar na companhia de seu charuto e de seu bom vinho. Quando criança, Ikaros era um hábil conhecedor da história humana, o que lhe concedeu grande sabedoria em apenas 25 anos de vida. Entre outras características, o homem é um exímio poliglota, capaz de falar em até quatro línguas distintas (inglês britânico, latim, grego e o próprio francês)

Aspectos Corporais:

Olhos negros como a noite e cabelos castanhos claros e longos, muito bem cuidados. Sua barba é aparada semanalmente, sempre apresentando um toque de sabedoria à Ikaros. Sua estrutura óssea é bem preparada, principalmente para combates extensos. Musculatura centrada na base do peitoral, dos braços e das pernas, dando menos agilidade em combate, porém, mais força e precisão ao combate corpo à corpo ou até para atirar uma flecha. Corpo alto - cerca de 1,85 de altura - e pesado - aproximadamente 82 kg -. Quando não traja sua Armadura, utiliza uma camisa branca de pelo de ovelha e uma calça negra de moletom, ambos folgados no corpo de Ikaros. Anda ereto, mantendo uma postura calma e disciplinada, muito bem vista afinal.

Técnicas:

Nenhuma.

Habilidades:

Perícia com Arcos [Por ter ingressado no exército, Ikaros tem uma grande habilidade no uso de arcos. A perícia com este tipo de equipamento é melhorada ao usar o arco de Quíron, próprio da armadura de Sagitário, que garante que ele acerte alvos a distâncias quilométricas.]

Historia:

Vilarejo de Gordes, França, 8 de Julho de 1741. Destruição. A pequena vila sofria imensos ataques inimigos. As casas, destruídas por conta do fogo, conduziam as chamas para outros lugares, afetando a todos por perto. Pássaros voavam desesperados, fugindo da brisa quente, enquanto os aldeões urravam em dor, alguns sendo queimados lentamente e outros machucados por escombros derretidos que caíram sobre seus corpos. Mais ao alto, duas entidades gargalhavam enquanto levitavam, concentrando em suas palmas uma grande quantidade de energia obscura. Os invasores desviavam dos tiros de canhões com grande facilidade, devido à sua extrema velocidade que era reconhecida como sobre-humana. Impaciente, um dos agressores aproveitou-se de uma brecha para lançar sua esfera energética em direção à um dos canhões, e justamente o canhão onde estava Ikaros, o chefe da infantaria do vilarejo. O líder viu, literalmente, a vida passar sob seus olhos.

Havia nascido em Paris, 1718. Filho de pais desconhecidos, cresceu com o avó, no qual o ensinou o suficiente para sobreviver. O idoso morreu quando o jovem completou 17, o ano em que ele se alistou para o exército. Venceu apenas uma batalha - uma carreira militar bem simples - mas logo depois foi transferido para o Vilarejo de Gordes, onde tornou-se consequentemente o chefe da infantaria do pequeno exército que a vila possuía. Além deste "emprego", tinha satisfação de pintar, criando até alguns quadros que o garantiram uma boa quantidade de moedas.

Ikaros Anthes Adalberon iria morrer certamente, e seria esquecido para sempre daqui a uns anos, isto se não fosse pelo cavaleiro misterioso. Uma luz reluziu entre os olhos do homem, e uma flecha soou seus ouvidos com um zumbido claustrofóbico. A flecha expandiu-se em uma claridade, desviado a esfera escura para alguns metros dali. Um homem de armadura cintilante apareceu de repente em frente à Ikaros, virado de costas e dizendo palavras que ele nunca esqueceria. "Afaste-se e tome cuidado... - tinha um tom sereno, tranquilo, e demonstrava ser pacífico. Em sua mão, um arco com duas flechas douradas plantadas, que foi necessário apenas um puxo preciso na corda para lançá-las. Os objetos voaram liberando energia destruidora, que avassalava com tudo em sua frente - árvores, casas, construções... - e iam em direção aos agressores, que nem ao menos tiveram a chance de gritar, dito que as flechas estariam cravadas em seus respectivos crânios. A destruição de Gordes havia acabado? Ikaros esperava que sim.

O cavaleiro de capa branca sorriu, guardando seu arco nas costas e abrindo os braços, que, ao fazer tal gesto, desmontou sua armadura aos poucos, invocando um tipo de urna e guardando nela os artefatos místicos. O homem se virou. Tinha cabelos grandes, lisos e loiros. Possuía uma barba grande, o que parecia que não era cortada a dias. Os olhos eram azuis, como o céu, e o corpo, musculoso, talvez devido ao intenso treinamento que teve que passar para ser tão poderoso quanto mostrou ser. Ikaros admirou-se com o poder do cavaleiro, e foi obrigado a perguntar quem era. Shinou de Sagitário, seu nome, hospedeiro da armadura lendária de Sagitário e sucessor de Muriel de Sagitário. O líder da infantaria de Gordes encantou-se ainda mais com tal mitologia fantástica, e pediu para conhecer o "Santuário" - que, conforme Shinou, era onde residia a deusa Atena, e casa dos cavaleiros e suas castas -. Shinou confirmou, e, usando seu medalhão pendurado no pescoço, conseguira abrir um portal inter-dimensional para o reino da deusa da sabedoria...

Era lindo. Não havia nada na arquitetura humana que se comparasse com aquilo. Pilares colossais, esculpidos manualmente, seguravam grande parte dos monumentos de Atena, enquanto mais acima estavam as doze casas zodiacais, onde ficavam os doze cavaleiros de ouro - a elite de Atena - que estavam atualmente ausentes. Vendo o entusiasmo do humano, Shinou concedeu-se a responsabilidade de treinar Ikaros, e contudo, ensinar-o a usar o cosmo - energia espiritual altamente destrutiva -. Ikaros aceitou, claro, mas, contudo, não sabia que seu treino seria tão árduo.

Foram apenas sete dias de treinamento, quebrando rochas, correndo em grande velocidade e até lutando com animais selvagens, e isto tudo foi o suficiente para Shinou o aprovar como aprendiz, e promovê-lo a um aspirante de Cavaleiro, ingressando-o também nas equipes de aspirantes. Atualmente, Ikaros pretende progredir, usando sua inteligência e força, e quem sabe, conseguir enfim ter posse de uma das armaduras da deusa da sabedoria.

Santuário de Atena, Casa de Sagitário, 16 de Agosto de 1743. Uma reunião acontecia na oitava casa do Santuário da deusa da Justiça. Todos os cavaleiros estavam reunidos, com exceção de Shinou, o cavaleiro de Sagitário. A reunião falava justamente sobre ele, que, em uma missão, havia falecido por conta de espectros de Hades em uma emboscada. Ikaros, que ficara dois anos treinando como um aspirante, havia sido escolhido para suceder seu mestre. E ele aceitou, obviamente.

Foi entregue a ele, primeiramente, o arco de Quíron - um tipo de arco dourado, com possa de flechas do mesmo material -. Logo em seguida, um tipo de medalhão, onde estava projetado o símbolo sagitariano. E por último, a urna da armadura, que, dentro dela, estava a grande couraça dourada de Shinou. Ikaros, andara até a urna, que automaticamente se abriu, e, simultaneamente, equipou o guerreiro com as partes da mesma: elmo, capacete, peitoral, joelheira e asas. Sim, um belo par de asas douradas foram inseridas sob os ombros de Ikaros, que, agora, era o cavaleiro de ouro de Sagitário.


Apollyon/Tenjinsōseiken
Pallasites de 1ª Classe
avatar

Ficha de Personagem
HP:
800/800  (800/800)
Cosmo:
800/800  (800/800)
Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Mensagem por Pandora em Seg Abr 20, 2015 9:01 pm



aprovado



Ficha bem feita e mesmo se tratando de um texto que não destacasse muitos ritos da vida do personagem me imprecionou com o linguajar.

Por dentro de 72 horas, passarei seu teste. Fique ligado. 
Créditos finais: Saint Battle of Gods


Pandora
Regentes
avatar

Ficha de Personagem
HP:
100/100  (100/100)
Cosmo:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Mensagem por Pandora em Qua Abr 22, 2015 2:45 pm



teste



A missão era dura e os três cavaleiros que adentraram numa tripulação marítima da costa da Grécia. Estavam num barco simples com mantimentos para até 2 dias... O cavaleiro de sagitário, responsável pela liderança da missão exclamava uma nova localidade uma ilha distante talvez que era arquitetada bem em cima das águas salgadas. Tomando uma decisão improvável o cavaleiro fez com que o de Touro e o de Peixes descessem da barcaça e adentrasse a mística ilha. Quando os pés tocaram a areia branca, um cheiro entorpecedor invadiu suas narinas. Ikaros como fora esperto se livrou do odor tapando o próprio nariz, mas uma pena fora dada para os companheiros que ao inalarem o cheiro, caíram contra o chão desacordados. Assustado o tal recuou para trás e quando fora levantar sua vista para o sol viu um vulto convergir caindo de frente com ele mesmo : O que aparentava ser um inimigo tinha uma beleza desigual. Cabelos longos e negros e olhos cor violeta exalavam o ar exótico e de suas mãos, cortadas saíam um nevoeiro cor roxo que ia para o entorno do traje dourado do cavaleiro. O que fará?

Diretrizes do nosso teste:

♦ Bem será um luta ; O seu objetivo será escapar desta névoa que esta por lhe encobrir e assim iniciar uma luta. O desfecho deve ser a derrota do outro e sua ajuda com os companheiros;
♦ Poderá postar até o dia 30/04 passando disto sem uma desculpa plausível perderá a reserva da cloth;
♦ Dúvida? MP;
♦ Incoerência não serão aceitas pelo rank e erros menos ainda;
♦ Boa sorte;
NOTA : O inimigo pode prender as pessoas em prisões de névoa e soltar odores opressivos pela unha dos dedos; NÃO SE DEVE DERROTAR TÃO FÁCIL SEJA COERENTE EM BATALHA;
  

Créditos finais: Saint Battle of Gods
Pandora
Regentes
avatar

Ficha de Personagem
HP:
100/100  (100/100)
Cosmo:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Mensagem por Apollyon/Tenjinsōseiken em Qua Abr 22, 2015 11:02 pm

Sagittarius
Era um dia tranquilo, sereno... O sol escaldante de Apolo abençoava a todos que sua luminosidade tocava, inclusive aos três Cavaleiros de Ouro. Ikaros, Dédalo e Héktor - os cavaleiros de Sagitário, Touro e Peixes, respectivamente - navegavam a três dias, sem um destino estipulado pelo Grande Mestre, que havia os dado a simples missão de fazer guarda ao redor da Grécia. Os guerreiros dourados mal sabiam o que aconteceria com tal região, mas pensavam que poderiam ocorrer ataques de cavaleiros de Hades, que a pouco estavam reunindo forças para a grande Guerra Santa que está por vir. Dédalo de Touro não gostava da ideia, preferia abater os inimigos na cidade, onde o cenário seria usado a seu favor, e Ikaros - o líder da missão - faria isso, mas certamente ia colocar a vida de civis em risco, algo que nunca poderia acontecer.

No alto do mastro permanecia o cavaleiro de Sagitário, segurando levemente seu arco dourado e reluzindo a luz do sol no pano das velas. Suas asas metálicas rangiam a cada movimentação das penas, que, constantemente, se deixavam levar pelo vento. Com sua percepção formidável de um exímio arqueiro, Ikaros avistou, de longe, o cume de uma montanha. Uma ilha. Desceu do mastro com um salto, levitando com maestria até a proa. - Terra à vista. - disse com gosto aos companheiros de viagem, que mostraram um semblante determinado à tal afirmação. Héktor de Peixes colocou seu elmo, assim como Dédalo e Ikaros, e os três ajustaram a vela para que esta inclinasse na direção da ilha.

Foram necessários minutos até que o barco finalmente "encalhasse" nas brancas areias daquele pedaço de terra. Ikaros consertou a manopla, a couraça e as tornozeleiras douradas, e logo após jogou-se na terra, saltando da proa do barco. Os cavaleiros aliados o seguiram, mas foram parados... Uma tipo de névoa os abordou, entrando em suas narinas e os entorpecendo. Ikaros sentiu o mesmo, mas teve tempo para por sua mão sob suas narinas, impedindo a inalação da possível toxina. - Dédalo! Héktor! - tentou gritar o cavaleiro de Sagitário, mas atrapalhado pela sua mão esquerda. Este usou a mobilidade de suas asas para afastar aquela fumaça, e, após feito, iria ajudar seus amigos desacordados, mas fora novamente abordado. Uma entidade surgiu do alto, saltando e enfeitando com cambalhotas invertidas. Caiu em sua frente, mostrando sua aparência: cabelos longos - negros - e olhos escarlates e selvagens. Sua mão exalava um odor forte, muito difícil de se reconhecer. Trajava uma armadura dourada, que, ao contato com o sol, brilhava imensamente - e isto atrapalhou Ikaros a identificar qual seria esta armadura -.

Não havia tempo para conversas. O cavaleiro exótico levantou suas mãos, criando uma névoa tóxica - a mesma que desabou Dédalo e Héktor - que ia em direção à Ikaros. Rápido, o sagitariano movimentou suas asas douradas, fazendo movimentos "vai e vem" e criando assim uma corrente de vento, que espalharia as toxinas daquele tipo de fumaça. E de fato, funcionou. Frustado, o oponente partira para o combate corpo a corpo, tentando um murro no rosto de Ikaros. Este defendeu com suas manoplas em uma posição de "X", mas estas foram arranhadas, e acabaram corroídas pelo veneno do cavaleiro exótico. - Merda! - xingou o Cavaleiro de Sagitário, que percebeu que se suas manoplas fossem atingidas novamente, seriam destruídas.

A batalha prosseguiu com Ikaros contra-atacando com uma joelhada, que atingiu com força a barriga do inimigo. Este recuou, rindo freneticamente e novamente lançando a toxina contra o sagitariano. Antes que este pudesse liberá-la pelas suas unhas, Ikaros empunhou seu arco e puxou sua corda. Instantaneamente, uma flecha dourada formou-se nela, e, assim, ela foi lançada com precisão surpreendente. Desviar de uma flecha daquela seria impossível, mas talvez, a sorte o acolheu. A seta foi desviada pela névoa, que conseguiu movê-la para alguns centímetros ao lado da cabeça, o que cortou parte de seu cabelo. Ikaros rugiu. Com fúria, partiu para o corpo a corpo, novamente, e tentou usar seu arco como arma corpórea, usando sua ponta para atingir um dos braços do oponente. Ele defendeu, e com um gancho de direita ele socou o Cavaleiro de Sagitário, que caiu à alguns metros dali devido à força do impacto. Estava acabado? Talvez.

Ikaros não tinha mais força para continuar. Sua mandíbula parecia deslocada, e tudo aquilo era por causa de sua liderança. Aos poucos, o oponente ia andando até o corpo do derrotado, que permanecia imóvel. - Morreu cedo. Queria poder brincar mais com você. - o homem tinha uma voz rouca, quase infantil. - É uma pena. Que sua alma alcance o Elísio, cavaleiro de Athena. - ele forçou as unhas e agachou perto do corpo de Ikaros, indo fincá-las em sua cabeça. - Hoje não... - Ikaros resmungou, levantando o seu arco e enfiando sua ponta afiada no peito do cavaleiro exótico. Sangue. O coração do pobre foi perfurado, e este faleceu em poucos segundos. Estava morto.

Minutos depois, Ikaros levantou, com leves dores na coluna. Esticou a pena das asas e tirou as manoplas enferrujadas pelo veneno, deixando-as presas na ponta de uma pena metálica. Logo em seguida, correu para acudir seus amigos, que, felizmente, estavam apenas desmaiados. Mesmo assim, teve o cuidado de levá-los a colo até o barco, colocando-os no dormitório e indo em direção ao Santuário da deusa da Sabedoria o mais rápido que poderia, buscando fazer o máximo para cuidar dos ferimentos dos companheiros. A guarda na Grécia estava adiada, e os Espectros teriam que esperar, caso quisessem uma batalha com Cavaleiros de Ouro.


Apollyon/Tenjinsōseiken
Pallasites de 1ª Classe
avatar

Ficha de Personagem
HP:
800/800  (800/800)
Cosmo:
800/800  (800/800)
Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Mensagem por Pandora em Qui Abr 23, 2015 2:50 pm



Aprovado


Olha foi narrado de forma breve, mas não detectei pecados na escrita e fez tudo bem feitinho.

Sem mais delongas, aprovado e seja bem vindo.

Pandora
Regentes
avatar

Ficha de Personagem
HP:
100/100  (100/100)
Cosmo:
100/100  (100/100)
Nível: 1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] - Ikaros Anthes Adalberon

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum