Eleve seu cosmo além das constelações. A guerra está para começar.

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

 :: Grécia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por O Cosmos em Qui Jul 25 2019, 19:04

Missão On Trama
Memórias Perdidas

Desde o estranho terremoto que havia abalado o santuário e a vila de Rodorio tudo estava diferente, a sensação de paz antes sentida havia se perdido. A sensação era que a qualquer momento o mundo mergulharia em uma era de guerras e caos. Não era algo errado de se pensar, tendo em vista que vários eventos atípicos começaram a ocorrer ao redor do globo terrestre. Saori assim como Ares, também representava a guerra e por essa razão ela sentia em sua própria pele o que estava por vir. Precisava impedir que uma tragédia maior viesse acontecer, mas como se ainda não sabia exatamente o que enfrentava. Tinha uma noção da força poderosa que havia se libertado do Tártaro após tantas eras, mas ainda não sabia quais eram seus planos. O santuário se preparava para uma grande batalha mais uma vez. Depois de três décadas aparentemente adormecidas, as armaduras começavam a escolher seus novos guardiões, mais jovens despertavam seus cosmos e adquiriam o direito de serem os guardiões da Deusa da Sabedoria. Os doze mais poderosos cavaleiros de Athena ainda não haviam se revelado completamente, mas uma geração diferente de cavaleiros de Prata e Bronze surgia. Guerreiros poderosos, como ela havia presenciado poucas vezes.

O santuário vivia um novo tempo, onde garotos e garotas se mostravam aptos a defender a Deusa, mas mais do que nunca, as armaduras manifestavam ter sua própria vontade, como se as próprias constelações escolhessem seus campeões. E foi nessa leva de campeões que surgiram os três primeiros cavaleiros de Prata, abençoado por suas constelações e a própria Deusa. Sabiam que ainda era um número muito pequeno, mas precisavam cumprir suas missões de qualquer forma, mesmo que um alto preço fosse cobrado. Muitas armaduras continuavam sem guerreiros e era preocupante, mas um chamado de Athena não deixou escolha para o trio. Athena convocou no Salão do Grande Mestre, Águia, Lira e Relógio. As habilidades de casa um seriam extremamente importantes para a missão que precisavam desempenhar. Parecia perigoso deixar o santuário desguarnecido das poucas forças que tinham e ao passar pelas doze casas notaram que apenas quatro contavam com o Cosmos de seus guardiões que permitiram as passagens.

A feição da Deusa era de angústia e preocupação, sentada em seu trono segurava Nikhe com força entre os dedos. Os cabelos já eram longos novamente, alcançando suas pernas enquanto estavam sentadas. Como sempre, trajava o simples vestido branco, mas sua cintura era marcada pelo cinturão dourado. Ao seu lado estava o Grande Mestre, com seus longos cabelos esverdeados, mas a face oculta pela máscara dourada que sempre usava. Seu cosmo era plácido e tranquilo como um lado, igual ao cosmo de Saori. Ela se ergueu lentamente e sorriu ternamente, mas a preocupação pairava em seus olhos: — Bem-vindos cavaleiros e amazonas. — Ela pausou as palavras por um instante e um suspiro longo escapou de seus lábios: — Não é segredo que uma nova força se levanta contra o Santuário. Mais do que isso. Provavelmente contra tudo o que conhecemos. Há muitas coisas fora do lugar. — Ela respirou fundo e fitou o chão por breves instantes: — Preciso envia-los em uma missão importante. Talvez seja o primeiro passo para descobrir com qual inimigo estamos lidando. Um grande mal emerge das profundezas. Algo que não somos capazes de mensurar. — Havia uma nítida preocupação em sua voz e agora ela parecia bem mais abatida desde o momento que haviam chegado.

— Guerreiros de Athena. — A voz serena ecoou por todo o salão, chamando a atenção do trio para o homem que estava ao lado do trono de Athena: — Vocês precisam se deslocar até Trípolis. Uma cidade na região do Peloponeso, não é um lugar muito grande. Porém há relatos de comportamento estranhos entre os moradores. Suas memórias estão sendo alteradas de alguma forma e um pequeno caos já começa a se instaurar na cidade. Athena e eu percebemos através da Star Hill que há algo mais. Peço que partam o quanto antes. — A voz do Grande Mestre soou determinada, apesar de manter a serenidade habitual. Agora o trio precisava partir o quanto antes para poder descobrir que se passava na pacata cidade.


Observações:
- Bem-vindos Cavaleiro e Amazonas!
- A narrativa de apresentação é livre, porém, deve parar no momento em que chegarem na cidade e perceberem os fatos que estão acontecendo no lugar.
- Em um primeiro momento, todas as pessoas da cidade (a maioria) parecem ter sua memória distorcida e estarem vivendo em uma outra época.
- É nítida a presença de um cosmo hostil, mas muito poderoso, algo muito além da imaginação de cada um de vocês.
- Participaram apenas: @Akane de Lira, @Beatrix de Águia, @Kyokai de Relógio.
- Prazo para resposta até: 06/08/2019. Depois o turno vira com ou sem respostas.

.

O Cosmos
O Cosmos
Staff
Mensagens : 85

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por Kyo de Relógio em Qui Jul 25 2019, 20:54


a primeira missão


Viver no santuário é um tanto diferente de como era no Japão. Estar independente numa cidade desconhecida e definitivamente um desafio. Não tenho mais o meu mestre para regular minhas ações e sinto que... bem, eu não sei regular elas. Eu imaginei que cavaleiros fossem heroificados, sempre se destacando entre os demais. Mas acho que as pessoas não ligam tanto para eles atualmente, não agora, pelo menos.
Não faz muito tempo que consegui minha armadura, mal consigo controlar minhas habilidades. Contudo, o tempo é implacável. Sem mesmo poder elaborar minhas ideias, sou chamado por Athena para comparecer no Salão do Grande mestre.  Já sinto o peso do fardo. Sem delongas, pego minha Caixa de Pandora e começo a andar até o Santuário. No meio do caminho, ouço um grupo de pessoas falando sobre o ocorrido recente, então eu paro próximo ao grupo e escuto o resto da conversa. Não foi passado muito para mim(um cavaleiro de prata), porém, parece que uma força extraordinária surgiu na vila. Eles dizem que há boatos que Cavaleiros de Ouro foram chamados para resolver a situação.
—Que perigo, né? — Comento com tom sarcástico para o grupo, que olha para mim com estranheza e sai de perto. Aproveito que estou do lado da feira e compro uma maçã. Sem pressa, eu sei que chegarei a tempo.
Na entrada da casa de Áries, abro minha urna e visto minha armadura. Sinto assinaturas de energia equivalentes a minha vindo em direção ao santuário, devem ser meus companheiros de missão. Não sinto resistência ao passar pelas casas, um privilégio que poucas pessoas tem. Embora não hostis, os cosmos dos (poucos)Cavaleiros de Ouro ainda são assustadores. Acelero o passo para logo chegar ao meu destino. Eu estava um tanto nervoso até chegar na frente do Salão do grande mestre, quando senti o cosmo calmo e sereno de Athena. É uma sensação única, de paz, mas de força e perseverança.
Inspirador.
Abro o portão e espero “os outros dois” chegarem, que para a minha surpresa, eram Amazonas. Água e Lira, percebo pela vestimenta.
— Bem-vindos cavaleiros e amazonas. — Athena exclama e então começa a explicar a situação para nós três. Eu estava prestando atenção no que minha Deusa falava, certo. Porém não conseguia parar de pensar que iria com duas ~garotas~ para a missão. Não que seja um problema, claro. É só que... bem. Eu não tive contato com nenhuma garota até então, o templo samurai era composto apenas por homens. “Vou tentar parecer legal” é o que passa na minha mente. Mas assim que o discurso do GM termina, meu semblante fica sério. Memórias trocadas... distúrbio instaurado. E ainda há algo a mais lá. Paro e penso nas possibilidades e logo fico calmo. Dou um passo para frente e encho o peito de ar para falar. — Não se preocupe Grande Mestre, a missão será cumprida.—  Coloco a mão sobre o peito. — Darei a minha vida por isso, se necessário — Após isso me viro para as duas amazonas lá presentes e pergunto quando partiremos. A que aparentava ser mais jovem, Águia, parecia ser mais doce e amigável. Já a mais velha, Lira, tinha um ar seco e cortante pairando sobre ela.
Partindo do salão, tento puxar assunto com elas. — Quais as suas habilidades? —  Não deixei o nervosismo passar para voz, boa, Kyokai. — Sabe, é possível que tenhamos que enfrentar inimigos no local. E se formos lutar juntos é bom que saibamos o que podemos fazer... —  Observo o olhar das duas, sem conseguir decifrar o que estavam pensando. — Eu ~meio~ que consigo controlar o tempo —  Minha voz falhou no meio da frase. É verdade que eu tenho influência sobre o tempo, mas não faço ideia de como usar isso em batalha até o momento. Basicamente estou pedindo pra elas entrarem na linha de frente.
...

Passando o tempo necessário para chegarmos no local da missão, logo percebo o distúrbio que o Grande Mestre havia mencionado. De fato, as pessoas estão confusas, gritando coisas aleatórias e sem sentido. Quero dizer, sem sentido para a nossa realidade atual. Algo pode estar perturbando o tempo, eu sinto isso.
E também sinto a presença de um cosmo hostil pelas redondezas.
— Amazonas... se lembram quando eu disse que tínhamos que nos preparar para uma batalha? Talvez ela esteja iminente. — Falo isso e me dirijo para mais fundo à cidade. — Irei averiguar o perímetro e tentar coletar dados com os moradores afetado pela mudança de memória. Buscar traços de alteração temporal. —  Olho para trás, onde tinha uma floresta densa. —  Mantenham-se atentas. Não podemos perder a vista um do outro. No primeiro sinal de perigo, irei gritar para nos juntarmos.
...
— O que farão?

valeu @ carol!
Kyo de Relógio
Kyo de Relógio
Cavaleiros de Prata
Mensagens : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por Akane de Lira em Qui Jul 25 2019, 23:20


Love and Hate


Ω Ω Ω Ω Ω Ω Ω Ω Ω
Akane era uma amazona que preferia manter o silêncio total, porém, mesmo seu olhar frio e sua quietude ela tinha em seu coração a bondade que ninguém imagina.

Assim que chegou a frente da deusa ela se ajoelhava logo se levantando e percebendo que não era a única ali, mas mesmo com suas dúvidas ela preferiu se manter em silêncio em quanto ouvia as palavras da deusa sobre o local.

Como de costume se encostou em uma das pilastras com sua Lira na mão observando a deusa e seus companheiros de missões, porém, antes que respondesse ela apenas ouvia Kyokai de Relógio dando de ombros em quanto se encaminhava junto ao cavaleiro e sua companheira amazona para o local indicado pela deusa e o Grande Mestre.

A amazona de Lira logo ouve seu companheiro em quanto saiam do salão principal e apenas o encara por alguns segundos. — Eu posso sentir outros cosmos, assim como utilizar da música para ataques! - Ela dizia de forma rápida e sem muito assunto para sim em quanto caminhava.

Como sempre apenas ouvia cada palavra de seus companheiros em quanto caminhava sem dizer uma só palavras, porém, as horas foram se passando e assim que chegamos na cidade Akane conseguiu notar algo diferente ao qual não saberia dizer o que era. — Vou tentar detectar quantas pessoas estão aqui e tentarei identificar este cosmo. - Ela dizia rapidamente respirando fundo e fechando os olhos por um instante tentando sentir algo de diferente.

     
Akane de Lira
Akane de Lira
Cavaleiros de Prata
Mensagens : 15

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por Beatrix de Águia em Dom Jul 28 2019, 19:22

BEATRIX DE ÁGUIA
A Aguia brilhante...
A jovem estava concentrada, contendo cada minúscula partícula de oxigênio dentro de seus pulmões, para que sua constituição física chegasse ao máximo de equilíbrio entre corpo e mente. A sua frente, uma enorme rocha se erguia com cerca de dois metros, um obstáculo que ela encarava com a seriedade de quem fita um inimigo mortal. Sentindo a energia vibrante que compõe todo o mundo, se expandir velozmente dentro dela, como se uma pequena, mas gigantesca explosão eclodisse, grunhiu como uma fera ao contrair seu peito e com fúria lançar um golpe com seu punho direito.

O impacto ressoou alto, como se duas fortes forças houvessem se chocado, porém, fora apenas o golpe de Beatrix acertando com precisão o centro da adversaria imóvel. Se o simples movimento não fora tão potente quanto um gigantesco ciclone, no entanto, seu brandir de braços, no ataque certeiro, criou uma pequena, porém, notória massa de ar que se dissipou pelo ambiente, remexendo plantas e afugentando animais assustados. Pouco a pouco, inúmeras rachaduras foram surgindo na grande pedra, que partiu ao meio, fazendo um estalo alto ao se abrir e derrubar pequenas lascas de seu extenso  corpo rígido. A pequena jovem, no entanto, não se deu ao luxo de dar um sorriso, mantendo-se serena ao encarar seu oponente.

Recolhendo o braço, observou seus dedos e punho, que agora ostentavam pequenos hematomas, e no dedo indicador, um leve filete de sangue, por conta de um pequeno arranhão inoportuno. — Ainda não está bom...! — Disse a si mesma no silêncio da sua mente, encarando sua mão levemente ferida. — Ainda me falta muito...! — Complementou, mais uma vez observando a rocha partida, que esperava ter transformado em milhares de pedaços com um soco munido unicamente de sua força física.

Um de seus ensinamentos mais básicos desde que despertara o cosmos era a clareza de que “para controlar o poder do cosmo, que torna todo cavaleiro e amazona um com o universo, precisasse possuir um coração inquebrável de determinação, uma mente saudável, e um corpo forte o bastante para suportar tamanho poder”. Para isso, ela diariamente se exercitava, tanto mente quanto alma, e golpes como aqueles, que a feriam por enquanto, utilizando o mínimo de seu cosmo, mostravam a ela que sempre se deve evoluir mais, pois, uma guerreira de Athena não poderia ficar imóvel frente os desafios que ainda viriam.

Refletindo.

Olhando para o céu, Beatrix percebeu que estava quase em seu horário. Seu mestre, Razzak da Explosão Dourada, a tinha informado mais cedo sobre a sua convocação para uma missão em nome da Deusa, e ela mais que prontamente aceitou seu dever sagrado.

Algumas horas depois...

Caminhando tranquilamente, a garota de pele branca e longos cabelos negros foi atravessando o curto, e memorável trajeto entre a entrada da sala do Mestre e seu altar, onde ela e o Mestre do Santuário lhe aguardavam. Não apenas eles, os demais membros da missão a que fora chamada já estavam ali, respeitosamente prostrados frente aos líderes dos cavaleiros, Lira e Relógio. Em respeito, a jovem guerreira se curvou, baixando sua cabeça e ajoelhando-se frente a grandeza de sua senhora, que notou estar com uma aparência abatida em seu trono. O que também esmoreceu rapidamente o coração gentil da pequena Águia. Ao ouvir as palavras do Mestre e da Deusa, percebeu que de fato, o serviço que teriam de fazer se mostrava preocupante, pois, ainda que fosse um mistério a natureza do evento comentado, o ato de um grande poder ainda oculto, aparentemente estar por detrás, cheirava a problemas.

Olhando para o lado, a garota sentiu-se segura, já que, seus parceiros pareciam fortes. Seu pesar era não ter seu instrutor guiando-a, e mesmo assim, um entusiasmo raro lhe percorreu, pois, não apenas poderia servir Athena neste trabalho, e proteger os humanos, como também seria capaz de  mostrar ao seu mentor os resultados sob seus cuidados e sobre a proteção da armadura de Águia. Ao menos foi pensando assim que se levantou, despedindo-se e caminhando ao lado de seus companheiros. A garota olhava para a vila, imaginando que pessoas ali não pareciam estar na mesma realidade que ela. Ficando de prontidão, ao passo Relógio se afastara junto a Lira. De modo a checar o que estava acontecendo.
@mm



BEATRIX DE ÁGUIA
mm
Beatrix de Águia
Beatrix de Águia
Cavaleiros de Prata
Mensagens : 11

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por O Cosmos em Dom Ago 04 2019, 11:16

Missão On Trama
Memórias Perdidas

Trípoli era conhecida por ser uma cidade muito bonita e um centro político influente, já que é a Capital na região do Peloponeso. Como tantas outras cidades gregas, guarda em suas construções milênios de história e desenvolvimento da sociedade humana. Mas nas últimas noites algo havia mudado completamente, uma imensa sombra pairava sobre a cidade. Um mal que por milênios se mantiveram ocultos nas sombras. Durante eras ele permaneceu aprisionado, mas jamais adormecido e agora era o momento de buscar a glória de dia atrás. Era um plano audacioso era verdade, mas quando a titanide pisou sobre a terra mais uma vez, ela sabia que era o momento de cobrar uma dívida milenar.

Tudo começou em uma pequena residência, quando um pai não reconheceu seus filhos e esposa, em seu descontrole o homem acabou por matar a mulher e as crianças. Depois se alastrou pelo pequeno distrito residencial, de casa em casa. Em menos de duas noites, o surto já havia se alastrado por uma boa parte da cidade, quase a metade dos bairros. As pessoas agiam de forma descompensada, algumas se atacando, outras dizendo que haviam chegado no inferno, já que não reconheciam o mundo em que viviam. Do alto de uma torre, uma linda mulher de cabelos celestes assistia a tudo com um leve e doce sorriso nos lábios. A humanidade continuava tão patética quanto antes.

Quando os cavaleiros de Athena chegaram o caos já havia tomado boa parte da cidade, mas uma situação incomum chamou a atenção do trio. Um velho sobrado estava ardendo em chamas e os cavaleiros podiam ouvir os gritos de socorro das pessoas, mas chegar até lá talvez não fosse algo tão fácil, pelo menos sem machucar ninguém, já que haviam um grupo de pessoas que impedia a aproximação de quem desejasse ajudar. Eram civis enlouquecidos, homens e mulheres comuns, mas todos armados com pás, pedras e pedaços de madeira. De onde estavam podiam perceber que havia um casal e várias crianças, o que indicava que aquilo era um orfanato.

Todavia, para agravar a situação dos guerreiros de Athena, um sutil cosmo se espalhou abruptamente pelo lugar, por um instante poderiam pensar que seria o cosmo da Deusa que serviam, todavia, logo ele se tornou triste e pesaroso, mas dono de um poder imensurável. No mesmo instante um leve tremor de terra começou e as poucas luzes da cidade começaram a piscar. Diante dos olhos do trio, uma massa negra e desforme surgiu, algo que não emanava nenhum um tipo de energia, apenas aqueles com conhecimento no espaço tempo, podiam identificar aquilo como uma fenda temporal ou algo ainda mais complexo. Algo criado pela força da criação. Agora o trio tinha que decidir entre salvar as pessoas ou tentar conter o que surgiria daquela massa negra ou ainda lidar com as duas coisas ao mesmo tempo.



Observações:
- Bem-vindos Cavaleiro e Amazonas!
- Cabe aos participantes escolher o que fazer e a ordem em que as ações vão ser feitas. Lembrem-se que todas as reações vão gerar reações.
- As pessoas da cidade estão se atacando e há focos de conflitos em todos os lugares.
- É nítida a presença de um cosmo hostil, mas muito poderoso, algo muito além da imaginação de cada um de vocês.
- Participaram apenas: @Akane de Lira, @Beatrix de Águia, @Kyokai de Relógio.
- Prazo para resposta até: 18/08/2019. Depois o turno vira com ou sem respostas.

.

O Cosmos
O Cosmos
Staff
Mensagens : 85

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por Akane de Lira em Qua Ago 14 2019, 13:46


Love and Hate


Ω Ω Ω Ω Ω Ω Ω Ω Ω
Akane ao perceber que tudo estava agitado de mais ela começou a pensar em apenas uma coisa usar a Serenata da Virgem da Morte para adormecer as pessoas a sua volta, porém, tinha de avisar seus companheiros para que eles tapassem seus ouvidos. — Pessoal tapem os ouvidos. - Ela dizia em quanto respirava fundo vendo seus companheiros seguindo suas orientações.

Como de costuma ela começou a tocar sua Lira fechando seus olhos em quanto ela abria um sorriso no canto de seu rosto. — A morte vem de todas as maneira, porém, não virá hoje! - Akane dizia em quanto respirava fundo ainda tocando sua Lira, mas desta vez de um jeito diferente. — Serenata da Virgem da Morte! - Ela gritava em quanto sua técnica era ativada.

Técnica Usada:
Nome da Técnica: Serenata da Viagem da Morte
Categoria da Técnica: Ofensiva/Defensiva
Descrição da Técnica: Através de sua Lira, Akane toca a mesma emitindo assim uma triste canção, as notas que adentram na mente de seus inimigos os fazem rapidamente rapidamente adormercer, ficando a merce da amazona. A sua capacidade é de no máximo o dobro de metros comparadas às duas outras técnicas, ou seja, o limite de sua habilidade é de 4 metros a sua volta diferente do acorde perfeito.
Efeitos: Causa sono em seus inimigos.
Gasto da Técnica: Baixo

     
Akane de Lira
Akane de Lira
Cavaleiros de Prata
Mensagens : 15

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por Kyo de Relógio em Qui Ago 15 2019, 14:59


Que força é essa?


— O que farão? —
Não que eu quisesse uma resposta a minha pergunta, mas as guerreiras continuaram caladas. Sem resposta, apenas continuei com minha expressão de sempre, pronto para analisar a situação. Porém, ironicamente, fiquei sem tempo para isso. Os habitantes começaram a se voltar para nós(e para si mesmas) com armas em suas mãos, um verdadeiro caos se instaurou. — Algum plano, gente? — Não teria como eu deter aquelas tantas pessoas por mim mesmo, pelo menos não sem feri-los. De qualquer forma, começo a olhar para todos os lados procurando alguém suspeito, quando fui surpreendido por uma sensação angustiante em minha espinha. Era como se eu estivesse me afogando num mar de veneno, sem poder nadar e preso à uma âncora. Aquilo que me puxava para fora da realidade, era apenas um cosmo. Vinha de uma torre, no alto dela vi aquela figura feminina, ainda sem identificação(estava distante), nos observando. Sabe quando você olha admirado para um formigueiro pensando como é incrível que seres tão pequenos e frágeis conseguem se organizar? De alguma forma, sinto que aquela criatura nos olhava da mesma forma.
Não era medo, é consciência. No meio do tremor e dos ventos fortes, senti aquela angústia novamente. Uma massa negra surgiu no meio da cidade. Espaço, velocidade, energia ou qualquer outra grandeza física pode ter vetores em qualquer direção. Você pode ir para qualquer direção do espaço, assim como transferir energia para qualquer direção. Mas o tempo é único, a única direção dele é positiva, não deveria nunca ir para trás. E por isso eu sentia aquela angústia. Aquela massa distorcia o tempo de uma forma que eu nunca tinha sentido antes, era como se o próprio Cronos estivesse se manifestando na minha frente! Eu não sabia o que saíria dali, mas eu tinha certeza de que seria muito pior do que moradores com enxadas nas mãos.
— Pessoal tapem os ouvidos. — Fui tirado dos meus pensamentos pela frase da... como é o nome dela mesmo? Bom, a Amazona de lira. Parece que ela tinha um plano, só esqueceu de nos contar o que era. Não pestanejei e cobri meus ouvidos, ela falou mais alguma coisa, mas não ouvi(por motivos, né?). As pessoas começaram a cair e se acalmar por causa da Amazona. — Boa, Lira! — Gritei para ela. Então, minha atenção se volta novamente para aquela massa. Era uma fenda dimensional distorcendo nossa realidade. — Garotas, alguém está causando aquilo ali — Apontando para a massa, continuo meu raciocínio — É provável que algo esteja sendo invocado ali, e eu ~acho~ que posso deter... — Olho para baixo, com um olhar não tão esperançoso. — Ou pelo menos atrasar o que está por vir. —
Dou um salto em direção à massa. Ela pode estar distorcendo o tempo, mas se não existir tempo, bem, ela não vai distorcer nada. Próximo o suficiente dela, eu forço minha influência sobre o tempo para parar a massa. O tempo num raio de 10 metros da superfície da massa estava parado. Para os outros, provavelmente só parecia que eu tinha substituído a massa negra por uma massa negra maior, mas eu estava apenas aprisionando aquela distorção com outra distorção. De longe, grito: — Talvez vocês já tenham percebido, mas tem alguém naquela torre ali! — Apontando. — Eu vou ter que ficar aqui do lado dessa fenda para continuar usando minha técnica, então não posso ajudar. Desculpa aí!— Falo, sorrindo. Vou para cima do telhado de uma das casas, para ficar próximo a massa, estendo minhas mãos até ela. Minha situação não era tão boa e eu pensava se sairia vivo dali. Contando com a ajuda das Amazonas, finalizo: —Ah, eu tô vulnerável a qualquer golpe aqui, só pra avisar mesmo. —


valeu @ carol!
Kyo de Relógio
Kyo de Relógio
Cavaleiros de Prata
Mensagens : 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

[ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio. Empty Re: [ Missão On Trama] Akane de Lira, Beatrix de Águia, Kyokai de Relógio.

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Grécia

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum