Últimos assuntos
Parceiros irmãos
Diretórios de recursos
Parceiros elite
Parceiros normais

Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Albafica de Peixes em Dom Mar 01, 2015 9:06 am








Kagaho de Benu

 



Nome: Kagaho
Idade:20 anos
Sexo: Masculino
Signo: Câncer
Reino: Hades
Veste: Bennu A Estrela Celeste da Violência

Psicológico:


Kagaho é persistente e individualista. Sua arrogância é notória porém incapaz de esconder sua lealdade á Hades ,  somente o imperador do submundo possuí a admiração do jovem que quando não está cumprindo ordens do seu senhor  faz tudo visando seu próprio interesse sendo assim muito individualista, o jovem pouquíssimas vezes anda acompanhado e é quase impossível estreitar algum tipo de laço com ele. Odeia a humanidade e julga os humanos como seres sujos. Apesar dessas características Kagaho no fundo tem um coração bom,seu intuito sempre foi criar um mundo sem sofrimento ,dor,crimes, enfim... livre desses ''humanos imundos''.  Talvez por odiar a humanidade atual  sua lealdade á Hades e crença nos ideais do mesmo sejam inabaláveis . Seu poder é notório sendo um dos espectros mais poderosos,  comparado até mesmo aos três Juízes do Mundo dos Mortos.

Aspectos Corporais:

Kagaho possuí  1,80 metros de altura , tem um corpo esbelto e quase nunca é visto sem sua sapuris, entretanto nos raros momentos em que está sem ela costuma usar um sobretudo preto com calças igualmente negras e sandálias de couro. O Jovem possui olhos e cabelos curtos num tom Azul escuro, seu corpo bem definido não possuí cicatriz alguma, seu tom de voz firme e com uma leve rouquidão e seu semblante sempre sério deixam-o com um ar de ''bad boy''.


Habilidades:

Técnicas:

História:

Kagaho nasceu em uma pequena vila na Itália , filho de um casal de assassinos de aluguel  que matavam em troca de ouro ou objetos precisos. Por motivos óbvios o garoto desde pequeno mudava de vila e até de país constantemente, pois sua família não podia fixar residência em lugar algum devido a periculosidade do trabalho que exerciam, sempre que recebiam um novo “serviço” mudavam para o local do ''trabalho'' e ficavam de dois á três meses planejando o assassinato e depois de o fazer  partiam para a terra natal da próxima vitima, foi assim que viveu boa parte de sua vida.

Como não tinha uma casa fixa , o jovem Kagaho nunca teve amigos e sempre teve nojo das pessoas pois pensara que  os seres humanos eram todos “sujos” e falsos, ver seus pais fazendo amizade com uma pessoa que meses depois eles o matariam deixava o pequeno garoto com nojo de todos os humanos.

 Por não ter muito o que fazer sempre foi apegado a leitura , lia diversos livros mas os seus preferidos sempre foram os que tratavam de religião , ou os que falavam sobre os Deuses. Seu sonho era um dia conhecer um Deus e pedir a ele que reconstruísse esse mundo retirando dele toda essa humanidade falsa e patética, um novo mundo sem mentiras, um local onde houvesse justiça e  punição aos pecadores.

E foi em um desses dias, quando lia seus livros dentro da carruagem de sua família que estava partindo para um novo “trabalho” quando  foram surpreendidos por um bando de homens montados á cavalo que após os cercarem ordenavam que parassem, tratava-se de um assalto. Os pais de Kagaho claro revidaram e após uma intensa briga todos os homens a cavalo e toda a carruagem da família do jovem garoto caíram em um penhasco, a queda foi mortal. Todos, exatamente todos exceto Kagaho haviam perdido suas vidas.

Ao ver todos aqueles cadáveres o jovem garoto misteriosamente se sentiu aliviado, não estava em desespero sequer se importava com a morte de seus pais. E foi quando se livrava dos escombros e se preparava para se levantar e seguir em frente sem ao menos enterrar os corpos ali presentes que  Kagaho fora surpreendido por uma voz  que dizia-se ser Hades , a voz dizia que havia ouvido as preces de Kagaho e que estava á fazer justiça , matando os ladrões e também aos pais do garoto, que eram assassinos. Aquela voz convidava o garoto a fazer parte de seu exército e ser um dos guerreiros que o ajudariam na criação do novo mundo, Kagaho não pensou duas vezes e aceitou. Pela primeira vez um dos Deuses  o havia escutado, não poderia deixar de aceitar, ajudar na  criação de um novo mundo era a melhor coisa que poderia acontecer ao menino.

E  foi ao submundo treinar  para se tornar um espectro, lá enfrentou de tudo! Viu o desespero dos criminosos pagando por seus pecados nas prisões do submundo e aquilo realmente o deixava feliz, ver que depois da morte finalmente as almas dos pecadores pagavam por seus crimes por toda eternidade. Nesse período  o talento do jovem Kagaho com a manipulação do cosmo fez com que os responsáveis por seu treinamento pedissem a Pandora para que permitisse que ele recebesse um treinamento especial alegando que ele era um guerreiro com um dom e uma frieza que poucos possuíam , seu cosmo era imenso e ele poderia um dia ser um dos mais poderosos espectros. Pandora aceitou o pedido e o encaminhou para treinar no tártaro juntamente com as almas que haviam cometido crimes tão terríveis que nem mesmo havia uma forma de pagar por eles, certamente o local mais sombrio e perverso do submundo, onde somente o Deus da Morte Thanatos e o próprio Hades tinham acesso.

Após vários anos de duro treinamento o agora jovem Kagaho  havia passado por coisas realmente terríveis, as almas do tártaro eram os piores mestres possíveis , sempre levavam o garoto ao extremo, por várias vezes o faziam sentir a dor da morte e sempre o ressuscitavam, isso fez com que Kagaho se tornasse um dos mais promissores entre os espectros. Por suportar o treinamento com tais almas cruéis, o garoto recebeu uma benção de Hades que levaria pro resto da vida e que certamente o auxiliária em futuras batalhas , ele recebeu o controle sobre as chamas negras do inferno, que são chamas especiais capazes de ferirem tanto o corpo como a Alma de seus inimigos.

Quando completou 20 anos , Kagaho conquistou o direito de adquirir sua sapuris e foi honrado com a sapuris de Benu a estrela celeste da violência. Seu poder se equiparava ao dos Kyotos (assim com sua frieza), nascia então Kagaho de Benu , um espectro que odiava a humanidade e que tinha em Hades o Imperador do Submundo sua admiração, seu desejo de criar um novo mundo se mantinha intacto e a morte de toda humanidade  era necessária para alcançar seu objetivo.


- Kagaho de Benu  -
credits @
Albafica de Peixes
Cavaleiros de Ouro
avatar

Ficha de Personagem
HP:
600/600  (600/600)
Nível: 12
Cosmo:
600/600  (600/600)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Albafica de Peixes em Seg Mar 02, 2015 11:24 pm

bom.... terminada.
Albafica de Peixes
Cavaleiros de Ouro
avatar

Ficha de Personagem
HP:
600/600  (600/600)
Nível: 12
Cosmo:
600/600  (600/600)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Athena em Ter Mar 03, 2015 4:01 pm



aprovado



Bom... Você possui uma boa narração, não encontrei erros que causassem uma reprovação, porém conhecendo seu potencial narrativo esperava um pouco mais da história, seu enredo foi bem criativo e merecia ter sido melhor explorado. Irei aprovar sua sua ficha PORÉM com a ressalva que trabalhe melhor sua história e tudo o que aconteceu com seu personagem. Mas para a aprovação total da ficha ainda é necessário um teste narrativo. Dentro de 48 horas será lhe passado o link.
Créditos finais: Saint Battle of Gods


Athena
Olimpianos
avatar

Ficha de Personagem
HP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
Nível: 100
Cosmo:
100000000/100000000  (100000000/100000000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Athena em Qui Mar 05, 2015 8:13 pm



teste



O espectro de Benu encontrava-se caminhando lentamente até a Giudecca, havia sido chamado diretamente por Pandora em caráter emergencial. Não imaginava por qual motivo, mas se era um chamado dela com certeza era algum mando de Hades. O Imperador do Inferno não se dirigia diretamente aos seus espectros, com exceção dos três juízes, Wyvern, Garuda e Griffon. Kagaho havia acabado de atravessar a Ptolomeia, ainda podia sentir o olhar da juíza daquela morada, um olhar que ainda que não amedrontasse o espectro, transmitia toda a insanidade que aquela jovem tinha, mesmo já distante podia ouvir com clareza os gritos e lamúrias das almas que a kyoto torturava. Assim que adentrou no salão viu Pandora parada diante da enorme cortina que ocultava o trono do Imperador, ela usava como sempre um belo vestido negro de decote, os cabelos caiam em cascada sobre os ombros, ela encarou o espectro e assim que ele se pôs de joelhos ela começou a falar. Era uma ordem direta, Kagaho devia investigar um pequeno ataque que havia ocorrido nas proximidades do castelo, muitas haviam sido as baixas, além dos soldados mais rasos do exército de Hades algumas estrelas terrestres também haviam sido mortos. A missão do jovem era investigar e encontrar o foco do ataque e se possível extirpa-lo de uma vez por todas.

Diretrizes:
Diretrizes:

- Narre desde a sua audiência com a Pandora, depois sua partida, não se esquecendo de narrar toda a missão que a mesma lhe passou, deverá salientar o que viu, o que descobriu. Se encontrar algum cavaleiro, deve narrar como o descobriu e o embate que tiveram. Finalize o teste passando o relatório para Pandora de tudo que encontrou. Sua veste possui um rank alto, por isso capriche no teste, não deixe de expressar os pensamentos e sentimentos de seu personagem.

- Tem uma semana para fazer o teste.

- Dúvidas envie MP



Créditos finais: Saint Battle of Gods
Athena
Olimpianos
avatar

Ficha de Personagem
HP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
Nível: 100
Cosmo:
100000000/100000000  (100000000/100000000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Albafica de Peixes em Qui Mar 05, 2015 11:22 pm





Kagaho de Benu


É bem verdade que pouquíssimos espectros obtiveram a honra de se reunirem com Pandora individualmente, a convocação que me fora feita certamente seria motivo de orgulho para muitos dos meus ''irmãos de batalha'' se é que se pode chamar esses lixos de irmãos. Claro que para mim a única coisa que importa é a extinção de toda raça humana e a construção de um novo mundo, mundo este que será regido pelo grande Imperador Hades, o único capaz de trazer a verdadeira paz e justiça que tanto sonhei.

A senhorita Pandora renasce com o dever de governar e ser a intermediadora entre o senhor Hades e seu exército, todavia ela se reunia apenas com os três juízes do inferno, sendo assim me encontrar com ela é o mesmo que ouvir a voz do nosso grande Imperador. Por mais que eu tente esconder minha empolgação, esses vermes que tanto me olham certamente já perceberam que estou diferente...





- Hun...

Aquela mulher realmente é estranha, eu consigo sentir como se ela estivesse me observando mesmo tendo passado por ela há algum tempo... Certamente que é de se esperar tamanha imponência vinda de um Kyoto, entretanto ela parece ser diferente... Posso afirmar com toda certeza que a Ptolomeia é o mais próximo do tártaro que eu já vi...

Finalmente, Giudecca! Sei que poucas foram as almas que pisaram aqui, porém não me sinto tão bem assim, talvez esteja receoso com que ouvirei... Não! De todas as pessoas que poderiam estar aqui, é fato que eu sou o mais preparado para ouvir o que for... Então o que me causa esse sentimento?

A formosura e imponência de Pandora inibia meu olhar, era como se eu me visse desfalecendo aos poucos, meus joelhos se dobravam como se por vontade própria, minha cabeça se inclinava como a de um cachorro perante seu dono... Talvez essa fosse a melhor comparação á ser feita, uma vez que mediante a autoridade daquela mulher, eu realmente não passo de um simples  mascote.




-  Sou Kagaho de Benu A Estrela Celeste da Violência e venho atender a seu chamado, Senhorita Pandora.

A forma imponente como aquela mulher me encarava parecia saber até mesmo de meus pensamentos. Seu vestido negro era tudo que eu conseguia ver após me apresentar,ela por sua vez logo me disse o motivo de tal convocação, sua voz firme e imponente revelava sua personalidade.

- Ouça Kagaho, trago ordens diretas do imperador Hades, o nosso Senhor ordena que vá até o castelo Heinsten, sofremos diversas investidas e necessitamos que você investigue a origem dos ataques e elimine qualquer possibilidade de uma nova investida, perdemos peças importantes do nosso exército, ainda que nosso arsenal continue extremamente poderoso, não podemos permitir que novas peças caiam. - A breve pausa de Pandora anunciava o detalhe final de minha missão, claro que eu poderia prever qual seria mas certamente ela não deixaria de me lembrar...

- Falhas não serão toleradas!

Esperei por alguns segundos, para ver se Pandora havia realmente encerrado e também para colocar meus nervos no lugar. Mesmo vindo da representante de Hades, a dúvida sobre meu sucesso na missão me fazia queimar por dentro...





- Sim senhorita, prometo não falhar. - Vejam só, parece que Hades ou Pandora ainda duvidam de meu potencial, vou dilacerar qualquer ameaça e provarei para o meu Senhor o meu valor!

Após perceber que Pandora já havia concluído seu discurso, levantei-me com vagar e lentamente me retirei do recinto, sem demonstrar qualquer tipo de insatisfação. Porém após me retirar do local meu semblante voltou a ser o habitual, entretanto meu olhar parecia mais quente que o normal, estava furioso e sedento!

Durante todo o caminho em minha mente ecoavam as ultimas palavras de Pandora, não podia aceitar o fato de ser subestimado, justo eu, o espectro comparado aos 3 juízes do inferno! Poucos eram os que ousavam me encarar enquanto caminhava, o que de certa forma facilitou o trajeto e me polpou de transtornos.

Quando finalmente cheguei ao Castelo, me dirigi até o quarto em que ficaria durante a missão, lá permaneci por algumas horas tentando estabelecer um plano. Desde minha chegada ao Castelo não troquei sequer uma palavra com os soldados ou qualquer outra pessoa, não precisaria da ajuda de peões e eles pareciam entender isso já que nenhum ousou me perturbar.

Ao conseguir traçar um ponto de partida percebi que já era fim de tarde, resolvi então permanecer no local durante a noite e só no dia seguinte começar á investigar. Retirei então minha Sapuris e tomei um longo e demorado banho. Precisava esfriar minha cabeça, uma vez que havia recebido uma missão direta de Hades e não poderia deixar que meu ego e meu temperamento explosivo me atrapalhassem e dessem razão a desconfiança do senhoril do reino. Saí do banho e vesti roupas leves de seda que estavam dobradas sobre a cama,  foi então que me deitei e finalmente adormeci.

O Sol que invadia meu aposento pela janela anunciava o raiar de um novo dia, era chegado a hora de ''caçar''. Levantei-me e logo fui lavar meu rosto, não queria e nem podia perder tempo. Após fazer isso, vesti meu sobretudo negro e fui caminhar pelo vilarejo mais próximo.

Sem chamar a atenção, caminhava lentamente observando os patéticos homens  da vila e suas famílias desfrutando uma falsa paz e comunhão, afinal todos sabem que no menor sinal de perigo todo esse amor e cordialidade darão lugar á uma corrida desenfreada pela sobrevivência, onde somente o individualismo reinará.

Mais alguns minutos de caminhada e finalmente encontrei algo suspeito, um homem, jovem que parecia ser um forasteiro caminhava cuidadosamente pela cidade, sempre tentando ocultar sua face atrás de um longo chapéu de palha, também de palha era a enorme caixa que ele carregava em suas costas, aparentemente pesada demais para um viajante comum. Eu então resolvi segui-lo, pelas sombras é claro e ocultando minha presença e cosmo energia.

Ele parecia saber que estava sendo seguido e perambulou andando em círculos pela vila durante todo o dia, algo que realmente me deixou nervoso, uma vez que minha vontade era de esmagar aquele verme ali mesmo e eu quase o fiz, já estava impaciente e pronto para me revelar e acabar logo com esse jogo quando percebi um corte em sua caixa, aquela que levava consigo nas costas, parecia ter sido feito por uma lança ou algo do tipo. O corte era pequeno mas revelava o que havia dentro da caixa e quando vi aquele brilho dourado não tive dúvidas,tratava-se de um maldito cavaleiro de ouro, um verme que ousou perturbar os domínios do imperador Hades e perambular pelas terras  que outrora  nenhum cavaleiro da atual era havia pisado.

Não sabia muito sobre ele, mas meu instinto não precisava de muito pra prevalecer sobre a razão, ver a urna dourada foi a faísca que acendeu o pavio da bomba de ódio e sede de sangue que estavam escondidas em mim desde a fatídica conversa com Pandora. Segui-o até uma pensão e esperei ele adentrar em seu aposento, então retornei ao castelo e vesti minha sapuris, logo em seguida levantei voo e parti com toda agressividade em direção a pensão, meu corpo estava envolto pelas chamas negras o que evidenciava minha presença pelos céus da pequena vila, mesmo sabendo que na velocidade em que me encontrava poucos saberiam identificar o que era.




- Morra,seu verme!- Foram minhas palavras antes de lançar as chamas e incinerar toda a pensão, os gritos dos moradores por socorro, o choro das crianças... Tudo ia cooperando para que o sorriso em minha face se tornasse ainda mais largo, pouco á pouco os gritos iam cessando, corpos totalmente carbonizados, famílias que morreram juntas. Só precisaria encontrar o corpo do cavaleiro de ouro e levá-lo até Pandora para provar meu valor, entretanto...



- Demorou demais, Kagaho!

O Maldito cavaleiro de ouro já havia descoberto minha presença e fugido, quando percebi sua flecha já havia me acertado, por sorte não em um ponto vital.





A flecha acabou por perfurar meu peito, mas parou poucos milímetros antes de acertar meu coração, talvez minhas chamas tenham retardado e diminuído o poder do ataque do dourado. Por um momento experimentei a dor da morte novamente, entretanto o golpe ainda não havia sido o suficiente pra me fazer rever a minha velha amiga, a morte.





Após meu corpo cair no solo, o desgraçado se aproximou e olhou em meus olhos enquanto eu agonizava com a flecha no peito, minhas chamas já haviam se apagado pois com o impacto da flecha acabei perdendo por um momento o controle sobre meu cosmo,  ele tocou com aquelas mãos imundas em meu rosto e mais uma vez eu me via humilhando, caído perante um verme humano.





- Olhe bem pra mim antes de morrer, seu maldito! Sabe essa dor que sente em seu peito? Isso é pelas famílias inocentes que você acabou de matar, volte pro inferno mas dessa vez como uma alma destruída por mim, Sísifo de Sagitário um dos 12 melhores guerreiros do santuário, você cometeu um erro infantil Kagaho...








- Cedo demais Sísifo!- Foi minha resposta antes de desferir um soco com a mão envolta pelas chamas negras, certamente causaria um grande estrago, não seria o suficiente para matá-lo mas me daria tempo para fugir e cuidar de meus graves ferimentos.





O golpe acertou-o em cheio e logo ele caiu desacordado no solo, entretanto o que eu não esperava era que por causa do ferimento grave que havia sofrido e da grande quantidade de cosmo que havia usado no soco, eu também acabaria por desmaiar no solo, empatando assim o combate.

Quando recobrei a consciência estava deitado no pátio do salão de Giudecca, Pandora estava de pé ao lado da cortina que separava o trono do imperador Hades do resto do local.

-  Eu pensei ter dito que falhas não seriam toleradas, seu maldito!

Tudo o que eu podia fazer era ouvi-la enquanto lutava pra ficar de pé, sem sucesso. Eu mal conseguia respirar, minhas vistas estavam embasadas, a voz firme e cheia de furor de Pandora ecoava por todo local, ela gritava furiosa com o ocorrido.

- Acha mesmo que eu posso ficar enviando Kyotos para terminarem um serviço que você não concluiu por imaturidade? Você é fraco Kagaho, FRACO! - Gritava antes de lançar uma poderosa onda de cosmo energia que me acertou em cheio e causou outros graves ferimentos, o que logo fez com que meu sangue escorresse pelo salão e minha sapuris ficasse danificada.

- A sua sorte é que nosso Senhor não permitiu que eu o matasse, ele tem planos para você, agora retire-se imediatamente daqui e nunca mais ouse pisar nesse lugar.... patético.






- Si...Sim...Senhorita....

Estava acabado, humilhado, sem forças para respirar, mas no fundo sabia que Pandora estava certa, meu orgulho encobriu minha razão e causou minha derrota. Eu tinha tudo nas mãos e estraguei... Mas ainda assim Hades tem planos pra mim... Como é misericordioso nosso senhor, eu não podia ficar ali como um farrapo humano, mesmo falhando ele não desistiu de mim, eu precisava me levantar e sair com minhas próprias forças,me tornar mais forte, frio e provar para Hades o meu valor...

Me levantei com extrema dificuldade e deixando um rastro de sangue saí do local e procurei um lugar pra me curar e assim como a lendária ave Benu ressurgir das cinzas ainda mais poderoso.


Albafica de Peixes
Cavaleiros de Ouro
avatar

Ficha de Personagem
HP:
600/600  (600/600)
Nível: 12
Cosmo:
600/600  (600/600)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Albafica de Peixes em Dom Mar 08, 2015 1:32 am

Terminei. Dei uma leve mudada no enredo para adaptar ao desfecho que dei ao teste, espero que gostem.
Albafica de Peixes
Cavaleiros de Ouro
avatar

Ficha de Personagem
HP:
600/600  (600/600)
Nível: 12
Cosmo:
600/600  (600/600)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Athena em Dom Mar 08, 2015 11:33 pm



aprovado



Bom... Mesmo com a leve alteração no enredo passado, seu teste atendeu os requisitos necessários para ser aprovado. Não encontrei erros ou problemas que causassem uma reprovação. Bem vindo ao reino de Hades.

Créditos finais: Saint Battle of Gods


Athena
Olimpianos
avatar

Ficha de Personagem
HP:
100000000/100000000  (100000000/100000000)
Nível: 100
Cosmo:
100000000/100000000  (100000000/100000000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Kagaho de Benu [construção]

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum